escrevera:

ai daqueles
que se amaram sem nenhuma briga
aqueles que deixaram 
que a mágoa nova
virasse a chaga antiga

ai daqueles que se amaram
sem saber que amar é pão feito em casa
e que a pedra só não voa 
porque não quer 
não porque não tem asa 

(Leminski)